cavalos

Loading...

sábado, 27 de novembro de 2010

Última Reportagem com o Cavalo Nordestino

Da esquerda para a direita, eu, Luis Cleber, Berinho e seu cavalo nordestino, Macaxeira e Gênisson, em mais um domingo dedicado ao Cavalo Nordestino, ao Vaqueiro e ao resgate dos nossos valores e da nossa raça, esquecidos pela modernidade, mas que devido ao nosso esforço e de todos vocês que acreditam em nós, temos alcançados ótimos resultados. A luta continua!

Bertinho sendo entrevistado e falando do valor de seu cavalo, que o acompanha na luta diária.

Geraldo, dando o seu depoimento de quanto é alegre o dia em que todos se reunem para brincar, competir, ver os amigos, beber e dançar, pois a noite ainda teve um forró.

Esta foto parece estar em movimento
Bertinho colocou os seus couros novos, sua sela nova e disse eu vou pra lá, fez bonito e falou bonito para a reportér, muito bem Bertinho, não tenha vergonha das suas raízes e mostre o quanto elas são belas.
Nós do Núcleo de Preservação e Seleção do Cavalo Nordestino em Juazeiro-Ba, estamos profundamente agradecidos à todos da Fazenda Veneza e região, assim como a Tv São Francisco, que acreditaram na riqueza desta reportagem. E à todos que nos acompanham digo que ainda vem muito mais coisa boa pela frente, esperem e acompanhem o Blog do Cavalo Nordestino!





Última Reportagem com o Cavalo Nordestino

Amigo Bertinho fazendo uma corrida para a filmagem

Cavalo e cavaleiro vão meio que voando para acertar o alvo

O Cavalo de José Carlos é um forte tordilho

Por aqui ainda se usa sim o grande jumento nordestino, esta imagem mas parece uma pintura

No final da reportagem já em Juazeiro, até a Gisa entrou no clima em cima de Acordeom





Última Reportagem com o Cavalo Nordestino

Casa do amigo José Carlos, na Fazenda Veneza, de tradição vaqueira e de um povo amistoso e de tradição nordestina.
Macaxeira segura um Cavalo Nordestino de Campo, enquanto o cinegrafista filma para a reportagem,´na casa do amogo Joaquim, na Fazenda Veneza. Reparem na boa estrutura deste cavalo que deveria ser objeto de seleção.

Enquanto preparam a pista de argolinha, descontração no alpendre da casa do amigo José Carlos, entre Macaxeira, Gissa a reporter, Gênissom, o cinegrafista entre outros.

Preparando para começar

Na pequena pista de argolinha está a tradição passada de pai para filho, fizemos questão de mostrar para ser filmado e divulgado o verdadeiro valor das tradições sertanejas. A criança viaja em seus pensamentos com um cavalo de pau e uma pequena lança na mão sem esquecer o seu chapéu de couro, está cada vez mais raro ver uma cena como esta mesmo nas caatingas mais distantes, a inocência está se perdendo.





Última Reportagem com o Cavalo Nordestino

Este cavalo pertence ao amigo José Carlos, Carnaíba do Sertão, distrtito de Juazeiro aonde rodamos a última reportagem sobre o Cavalo Nordestino e o nosso Núcleo, junto a Tv São Francisco afiliada Rede Globo e que repercutiu muito bem junto principalmente a comunidade da região.

Este é um Cavalo de Campo para lida com o cado na Fazenda Veneza, próximo a casa de José Carlos. Foi início de Outubro, de um dia muito quente.

Jaime (esquerda) e Geraldo (direita), estavam se dirigindo para a casa do amigo José Carlos aonde o amigo Geraldo promoveu uma corrida de argolinha, aonde rodamos a reportagem.

Jaime e o potro, de um outro criador, em trabalho de doma

Os cavalos do amigo Geraldo prontos para a corrida de argolinha





Égua Nordestina do Amigo Elias Zoby de Pernambuco

MORENA, Égua Nordestina do amigo Elias carlos Zoby, de São João, Pernambuco, próximo a Garanhuns

MORENA, tem aproximadamente 7 anos, é muito boa de serviço e viagem, conforme depoimento do amigo Pernambucano, logo abaixo:

Aqui vão umas fotos da Morena. Minha égua Puro Sangue Nordestino, uns 7 anos de idade, medindo cerca de 1,32 m. Quando comprei, estava magra e fraca, a gente ia montar e ela balançava como se fosse cair. Já passei com ela em atoleiros dos quais outros conhecidos, montados em cavalos grandes, voltaram. Para pegar boi no mato é uma beleza.Também sabe servir de "mourão vivo": é passar o laço na sela, laçaro boi mais pesado que ela, desmontar e deixar que segure sozinha,enquanto vou preparar a medicação e o boi vai cansando de fazer força. Nesta quarta-feira, 3-11-10, fiz com ela 22 Km em 1 h, sem demonstrarcansaço exaustivo. Já fui outras vezes olhar e contar o gado e voltar,50 Km, tudo em 3 h.

Aqui colocamos na íntegra os depoimentos e fotos do nossos amigos e seus cavalos nordestinos, mande as suas fotos e seus depoimentos que teremos o maior prazer em divulgar, mas lembrem que tem que ser Cavalo Nordestino.



terça-feira, 2 de novembro de 2010

Cavalo Nordestino CREMELO

"Gesso" é um reprodutor que está em primeira muda (2,5 a 3 anos), oriundo do vale do salitre, Juazeiro-BA
Em apenas 30 dias de bons tratos, já se ver a diferença. Este animal estava puxando carroça. É um animal muito dócil, sem traumas e que ainda vai desenvolver muito.

O nosso amigo Marcus Vinícius Amariz, que reside em Petrolina-PE é um dos seguidores da causa do cavalo nordestino, mas quem está cuidando do Gesso é o nosso amigo Macaxeira.

Gesso está recebendo capim verde de ótima qualidade e ração peletizada, além de já ter sido vermifugado, vacinado e medicado com vitaminas.

Os olhos azuis, a pele rosada e os pelos brancos, caracterizam este belo exemplar macho da raça. Não se pode desprezar animais tão bem estruturados, harmoniosos e que com certeza têm pessoas interessada em possuí-los, é um mercado que tem espaço para todos os gostos, este é o universo do mundo equino!





segunda-feira, 1 de novembro de 2010

CAVALO ALBINO EXISTE?



Esta foto é a última folha da revista Horse nº 27 de Outubro de 2010, clique em cima e amplie para ler na integra o que foi escrito, o texto transmite muito bem o que nós do Cavalo Nordestino pensamos sobre o preconceito que existe sobre algumas pelagens de cavalos mesmo aqueles mantidos sobre rigoroso sistema de controle de registro. Estes animais não podem ser simplesmente desprezados e deixados à margem do trabalho de seleção e funcionalidade. Mas o texto afirma algo que, para a espécie equina não há registro, que é o CAVALO ALBINO, pois bem, não se conhece, e nunca foi registrado a existência de um cavalo albino, por isso, conforme literaturas como, o renomado livro: GENÉTICA E CRIAÇÇÃO DE CAVALOS, de William E. Jones, Editora Roca, São Paulo 1987, e sites da internet, se comprova esta informação. Entrem no site Whitehorseproductions , horsefactsandfun e Wilkipédia acionem o Google tradutor para português e leiam os textos muito ricos de informações sobre pelagens equinas. Em breve colocaremos as fotos de um Cavalo Nordestino de cor Cremelo oriundo da região do vale do rio salitre, município de Juazeiro, muito bonito e bem estruturado, e que estava puxando carroça; este animal foi adiquirido pelo nosso amigo Marcos Vinícius de Amariz, que reside em Petrolina-Pe e hoje está sendo muito bem cuidado pelo nosso amigo Macaxeira em seua chácara aqui mesmo em Juazeiro-Ba. Esperamos comentáriios