cavalos

Loading...

domingo, 12 de setembro de 2010

Vídeo Sobre a FENCAPRI

video

Este vídeo foi retirado do site da UNEB

Acessem o site www.multicienciaonline.blogspot.com e leiam a reportagem postada no dia 04/09/2010 também publicada no jornal local o Gazzeta, é o cavalo Nordestino na mídia.

domingo, 5 de setembro de 2010

Transferência das Éguas para a Fazenda Cupim

Chegada do primeiro lote de éguas à Fazenda Cupim do amigo Gegê, muito pasto verde de Capim Pangolão e Caatinga, água fresca e clima ameno a somente 115 Km de Juazeiro. Acordamos as 04:00 hs e de Juazeiro do Sítio do Dr. Francisco em seu caminhão dirigido pelo amigo Sandrinho. Seguimos direto para a fazenda cupim aonde desembarcamos o primeiro lote e voltamos para a fazenda lagoa da onça a 14 Km para retornarmos com o segundo lote, devido a estrada muito precária, o segundo lote foi tocado tendo a frente o amigo Macaxeira montado em pelo na égua pandora seguido pelas outras e nós em minha caminhonete logo atrás.

Logo que desenbarcamos colocamos chocalhos em todas as éguas, vermifugamos e vacinamos de raiva todos os animais. Apenas fazemos o que gostamos e nos dá prazer e acreditamos que algum dia todo o nosso esforço será recompensado, não para nós mesmos, mas para o nosso Cavalo Nordestino e para a nossa ciência e equinocultura nacional. Tudo para nós é muito difícil, pois tudo custa dinheiro, coisa que anda sempre escassa em nosso país, mas felizmente temos alguns amigos que nos ajudam de alguma forma, com dinheiro ou não mas nos ajudam. Vamos continuar em nossa caminhada, as vezes mais lentos as vezes mais rápidos mas sempre caminhando, o tempo passa rápido, já se foram três anos e estamos apenas começando mas com um bom começo.

Pedacinho do Céu e Pierrô comendo aguapé na aguada.

Bela vista do pasto na Fazenda Cupim, tendo ao lado esquerdo um mandacarú e o chão forrado de Capim Pangolão.

Em breve, dentro de 60 dias fotografaremos para mostrar como ao aniamis estão mas antes disto estaremos por lá para acompanhá-los. A nossa felicidade é muito grande em vê-los bem acomodados e longe da secular fome que assola a raça em todo o nordeste.





Transferência das Éguas para a Fazenda Cupim

Índia (Esquerda) parida de macho e Tapúia (Direita) parida de fêmea, todas com crias de Acordeom. A India dé de mamar também para a cria da Tapúia é lindo de ver, mas só que devido aos trabalhos não conseguí tirar a foto, na outra viajem por lá eu tirarei.

Malícia sendo segura por Gegê, mostraremos ela depois de gorda.

Macaxeira preparando Pandora para ser montada e na frente servir de guia para o resto da tropa que foi logo atrás pois paramos o caminhão na frente de uma fazenda antes do Cupim para levar tocando e eu, Gegê e Sandrinho irmos atrás seguindo em minha caminhonete.

Sandrinho enrolando os cabestros no pescoço das éguas para inicarem a caminhada até o Cupim

Jurití próximo a aguada esperimentando o gosto da caatinga de Jaguararí na Fazenda Cupim





Transferência das Éguas para a Fazenda Cupim

Saída do segundo lote de animais da Fazenda Lagoa da Onça para a Fazenda Cupim
Verificando os animais para o embarque

Os pequenos por último

Tivemos que embarcar fora da propriedade pois uma chuva danificou a entrada da fazenda

Os potrinhos mais novos tiveram ser carregados até em cima, aqui Macaxeira carrega o potrinho filho de Acordeom que ainda não colocamos o nome.





Transferência das Éguas para a Fazenda Cupim

Chegada à entrada da Fazenda Cupim, fazenda esta que a muito tempo Gêge não usava, é toda cercada, possui boa aguada e muito pasto de pangolão e um pouco de braquiarão, e um pequeno roçado cedido por Gêge ao Sr. Nenem, que ficaraá responsável em olhar os animais, colocar o sal e nos avisar de algum problema que houver. Tudo muito rústico e muito prático mas funcional.
Chegada do primeiro lote e retirada para o desembraque. Cavalo Nordestino viajando em primeira classe, que luxo!

Égua Princesa descendo a rampa.

Faço questão em mostrar a égua Princesa neste estado corporal, parida de pierrô (Potro nascido em Fevereiro), pois a mesma está se reabilitando e depois de gorda, ela e os outros animais retornaremos a fotografar e mostrar para vocês como o cavalo nordestino só precisa de bom pasto, acreditamos que dentro de 60 dias já estarão bem melhores. Esta égua é uma das mais largas de garupa que temos.

Logo que desembarcaram não pararam a boca, é pra mostrar o quanto o Cavalo Nordestino é vivedor, todos estão de cabeça baixa, pegando tudo que acham pela frente.





Transferência das Éguas para a Fazenda Cupim

Malícia e sua cria na Fazenda Lagoa da Onça, Jaguararí, do nosso amigo Gênison (Gegê), pasto batido mas sempre o nordestino acha alguma coisa para mastigar.


O caminhão do amigo Dr. Francisco, gentilmente cedido, sendo pilotado pelo amigo Alessandro (Sandrinho), tendo o Macaxeira em cima da grade com uma foice cortando os obstáculo para não rasgar a lona ou danificar a grade. Emcima do caminhão estão o primeiro lote de éguas, vindas de Juazeiro do sítio do Dr. Francisco.

Todo mundo ligado desde as 04:00 hs da madrugada para iniciar a luta, mas felizes em um ótimo clima de amizade, união e gratificados em levar os animias para uma farta pastagem de pangolão na Fazenda Cupim do amigo Gêge a 14 Km da Fazenda Lagoa da Onça também dele, tudo em prol do Cavalo Nordestino.

Mais trabalho para melhorar o acesso a fazenda, Macaxeira pegado na foice e Gêge fiscalizando, eu parei um pouco para registrar, mas a labuta foi pesada para todos, mas gratificante.

Uma bela vista de uma fazenda próxima a Fazenda Cupim, esta região está somente a 115 Km de Juazeiro e é tão diferente em clima e precipitação pluviométrica. Mais pasto e clima mais ameno, melhor oferta de alimento para os animais reflete em uma melhor condição de crescimento.